Monday, March 10, 2014

Women in Art 2014

"Women in Art 2014" com curadoria de Leda Maria Prado


Inauguração : 08 de Março de 2014 , 7-10 pm
Mostra : De 01 Março - 30 de Março de 2014

A Galeria Ward-Nasse apresenta a exposição "Women in Art 2014" que tem como finalidade celebrar o dia Internacional da Mulher, com obras de 29 mulheres artistas de todo o mundo. Ela poderá ser vista no bairro do Soho, na 178 Prince Street - NY - 10012 (EUA), a partir de 01 de Março até 30 de Março de 2014 .

Artistas em destaque na mostra são: Aida Markiw • Andrea Annunziata • Bernice Lemieux • Beth Parin • Céline Pellerin • Cleusa Rossetto • Denise de Grand'Maison • Elizabeth Saviano • Erica Gropp Colen • Fiorella Della Volta • Gabi Domenig • Julie Poliquin • June Edwards • Leda Maria • Linda Morin • Lorraine Cloutier • Louise Larose • Luma Sanos • Marcela Vicuña Arte • Maria Fatjó Pares • Marie- Josée Leroux • Michele Bruniera Marquesini • Nathalie Frenière • Rymonde Perron • Saori Kurioka • Sonia Michaud • Stephanie Wallace • Veronique Besançon

Empregando uma ampla gama de meios, técnicas e estilos, as artistas participantes na exposição representam diferentes aspectos da arte contemporânea. Elas foram selecionados pela curadora, historiadora de arte e arte educadora, Leda Maria, para identificar tendências importantes e realizações no campo da arte atual.

Para contribuir, ou obter maiores informações sobre a galeria, visite a página web: www.wardnasse.com e contato via e-mail: wnmembership@gmail.com .

Anima


O Lançamento do livro "Anima" - Mulheres na Arte (autoria: Lucia Dantas e Rita Vellosa, do Studio de Arte Vellosa&Dantas), foi no sábado 8 de Março de 2014 na Livraria Cultura do Conjunto Nacional. Agora já disponível no site da livraria.

Para todas as mulheres... Um Feliz e Eterno Dia Internacional da Mulher!

Um forte abraço,
Andrea

Andrea Annunziata
Visual Artist
andrea@annunziata.com.br
www.andreaannunziata.com
http://falaannunziata.blogspot.com


(English)
Andrea Annunziata was born and raised in São Paulo, Brazil. She received her BFA from FAAP – FAP (Faculty of Fine Arts), in Architecture and Urbanism. Since 1998, she has dedicated herself to visual arts. In 2001, following prestigious shows, Annunziata moved to California what gave her the opportunity to exhibit her work at prominent venues. Concurrent to this experience Annunziata’s work was included in noted art publications nationally and abroad. Since then, she’s been invited to exhibit her work in numerous Brazilian and European shows, including The Grand-Palais des Champs Elysées in Paris. Currently, she works out of her studio in São Paulo surrounded by trees. Here, she has come to the understanding that the most important avenue to her inspiration is the connection with nature and her own inner self.

(Português)
Andrea Annunziata nasceu e foi criada em São Paulo, Brasil. Ela se graduou em Arquitetura e Urbanismo pela FAP (Faculdade de Artes Plásticas da FAAP) em 1998, e desde então vem se dedicando à arte intensamente. Após participar de exposições em locais conceituados, em 2001, Andrea se mudou para a Califórnia, aonde participou de importantes mostras. Posteriormente a esta experiência seu trabalho foi incluído em importantes publicações nacionais e internacionais. Desde então, foi convidada a participar de exposições no Brasil e na Europa, como no Grand-Palais des Champs Elysées, em Paris. Atualmente, ela trabalha em seu atelier em São Paulo, envolta de árvores. Ela acredita que mais importante do que técnicas e materiais é a conexão com a natureza e seu lado interior.

8 de Março - Dia Internacional da Mulher

"Que todas vocês sempre sejam guiadas pelo coração, pela fé em Deus e pela garra que seguramente é a nossa marca registrada. Obrigada por revolucionarem nossa história, e deixarem claro que de frágil nada temos".

Mil beijos em todas vocês!!!!
Andrea

p.s. Este vídeo foi feito em 2009, e sempre que posto ele, faço questão de agradecer à participação de todas!! (Muitas queridas não estão no vídeo, mas vivem no meu coração... so you know....)

video
Tudo começou em...

O Dia Internacional da Mulher é celebrado a 8 de Março. É um dia comemorativo para a celebração dos feitos econômicos, políticos e sociais alcançados pela mulher.
A ideia da existência de um dia internacional da mulher foi inicialmente proposta na virada do século XX, durante o rápido processo de industrialização e expansão econômica que levou aos protestos sobre as condições de trabalho. As mulheres empregadas em fábricas de vestuário e indústria têxtil foram protagonistas de um desses protestos em 8 de Março de 1857 em Nova Iorque, em que protestavam sobre as más condições de trabalho e reduzidos salários.
Existem outros acontecimentos que possam provar a tese como o incêndio na fábrica da Triangle Shirtwaist, que também aconteceu em Nova Iorque, em 25 de março de 1911, onde morreram 146 trabalhadoras. Segundo esta versão, 129 trabalhadoras durante um protesto teriam sido trancadas e queimadas vivas. Este evento porém nunca aconteceu e o incêndio da Triangle Shirtwaist continua como o pior incêndio da história de Nova Iorque.
Muitos outros protestos se seguiram nos anos seguintes ao episódio de 8 de Março, destacando-se um outro em 1908, onde 15.000 mulheres marcharam sobre a cidade de Nova Iorque exigindo a redução de horário, melhores salários, e o direito ao voto. Assim, o primeiro Dia Internacional da Mulher observou-se a 28 de Fevereiro de 1909 nos Estados Unidos da América após uma declaração do Partido Socialista da América. Em 1910, a primeira conferência internacional sobre a mulher ocorreu em Copenhague, dirigida pela Internacional Socialista, e o Dia Internacional da Mulher foi estabelecido. No ano seguinte, esse dia foi celebrado por mais de um milhão de pessoas na Áustria, Dinamarca, Alemanha e Suíça, no dia 19 de Março. No entanto, logo depois, um incêndio na fábrica da Triangle Shirtwaist mataria 140 costureiras; o número elevado de mortes foi atribuído às más condições de segurança do edifício. Além disto, ocorreram também manifestações pela Paz em toda a Europa nas vésperas da Primeira Guerra Mundial.
No Ocidente, o Dia Internacional da Mulher foi comemorado durante as décadas de 1910 e 1920, mas esmoreceu. Foi revitalizado pelo feminismo na década de 1960. Em 1975, designado como o Ano Internacional da Mulher, a Organização das Nações Unidas começou a patrocinar o Dia Internacional da Mulher.

Origem do Texto - Wikipédia, A enciclopédia livre

Friday, August 30, 2013

Um dia levou...

Um dia levou o sofá...
Outro dia levou a mesa...
Depois levou o bar...
Voltou e levou as estantes e a maioria dos livros...
Carregou as cadeiras...
Resolveu tirar os quadros...
Também buscou uma mesa de centro...
Tirou as televisões mas quis deixar os cd's e o som...
A cama deixou... mas o abatjour e o criado mudo se foram...
Me deixou enfim os vasos e as plantas...
Também sobrou aqui a escrivaninha, uma cadeira antiga e uma máquina de escrever...
Pude refletir... pude relaxar... e pude escrever em paz...
O espaço estava enfim pacífico...
Cheio de harmonia entre os espaços vazios e as paredes brancas...
Escutava melhor o cantar dos pássaros...
Enxergava bem quem eu era...
E no silêncio, conseguir ouvir a mim mesma.

Sunday, December 16, 2012

Curioso...

Curioso... curioso entrar no FA!! e ver que o último post foi a homenagem antiga ao dia da árvore. Quem diria, e quem diria que aquela fervorosa blogueira que a cada minuto postava algo novo no FA!!, iria vez ou outra se conectar com o blog que outrora fora sua chama para a vida. Eu comentei ao final de 2008, que estaria menos conectada com o blog para dar vazão a projetos e aos meus entes amados que me cercam. Nada mais justo... e nada mais lógico.

Neste começo de nova era, julgo ser extremamente importante estar mais desconectado com a internet e tudo que nos aliena do mundo real. Hoje por exemplo, passei duas horas, do final da noite... observando a chuva, na quietude da natureza... totalmente conectada comigo mesma. O silêncio é tão importante para nós.... e só quem vive o silêncio, na medida do possível, sabe seu valor.

People... Enjoy the silence!!!!

Mil beijos da FA!!

Tuesday, September 11, 2012

Um tal de Mr. Stark...


E muitas vezes me perguntou: "Quando vai começar a escrever sobre seu futuro? E quando vai falar do Mr. Stark?". Todos sabem que escrever sobre o futuro, não é uma missão fácil, pois o futuro é tão incerto quanto a qualquer coisa nesta vida. E quem seria o Mr. Stark? Algumas vezes eu escrevi aqui no FA!! que fugir do Mr. Wrong seria um bem necessário e preciso para encontrar o Mr. Right. Sim, o ditado "Antes só do que mal acompanhado" é um grande conselho para os que buscam a verdade. Ficar no comodismo, ou apegado a figura errada, apenas para não estar só, é um grande erro. Quase sempre deixamos de conhecer alguém muito bacana, em função da "mala" que resolvemos carregar... portanto cuidado com as "malas", "bengalas", "encostos" e etc. Além de serem prejudiciais a saúde, são grandes retardadores da felicidade.

Toda esta introdução serve, para enfim falar do Mr. Stark... que nada mais é que um moreno de lindos olhos profundamente castanhos, que me deu uma bela "mirada" a muitos e muitos anos atrás. Anos luz que eu perdida na imensidão da natureza mal olhava para o lado, se não para o infinito interior no qual eu me indagava para resgatar meu eu encolhido. Estava eu só, para estar tão entretida com meu universo particular? Sim e não. O que ocorre é que muitas vezes estamos sós estando com alguém, e muitas vezes bem preenchidos em nossa solitude.

Voltando ao misterioso Mr. Stark... ele é um tipo bem diferente dos demais... e ser diferente dos demais, é uma grande vantagem. Por que uma grande vantagem? Ora, muito simples... porque os seres diferentes da grande massa, coberta de malas e bengalas, obviamente se destacam. E se eles se destacam, muito sabiamente, são enigmáticos e todos os holofotes caem sobre suas belas áureas. De uma forma ou de outra eles são reconhecidos e respeitados por divergirem de todo um grupo de fracassados.

Enfim... e quando vou escrever de fato sobre meu futuro? Não sei. Quem sabe o Mr. Stark muito me inspire para dar um grande passo, esquecer o passado, escrever sobre o futuro e dar vazão ao que me espera lá na frente...


Shanti, Shanti, Shanti...

Monday, February 13, 2012

"Muitos pretextos te trará a mente para desviar-te do verdadeiro caminho. Portanto, vigiai."

Não só pretextos tentarão nos desviar do verdadeiro caminho... pessoas e vícios também são capazes de nos desviar de nossos dons, portanto "vigiai"!!!
Quando vejo talentos sem tamanho despedindo-se da vida como derrotados... meu coração se enche de tristeza, pois certos seres são divinamente geniais... e se desviados de suas reais trilhas, podem sim acabar como se nunca tivessem existido.
A única explicação que me ampara, quando vejo situações como esta ocorrendo, é a de que faltou luz e paz interior para aqueles que embora dotados de privilégios perante a massa, não conseguiram dar vazão a grandiosidade de seus seres.
Não é à toa que antes de dar um grande passo, é preciso encontrar dentro de nós mesmos as respostas para o longa jornada que é a vida. Escutar na quietude dos nossos corações tudo o que precisamos saber para nos proteger das "pegadinhas" da vida, é o maior bem necessário. O que é de Deus vem do coração... e o que não é... é especulação de algo que não nos serve.
Saber se escutar, talvez seja o maior dom que uma pessoa pode ter. Com este mandamento em mãos, pode-se caminhar em vales tenebrosos sem temer mal algum... pois Deus estará presente.

"Por mais que caminhe em vales tenebrosos, não temerei mal algum, pois Deus estará comigo". (Salmo 23)

Namastê... e Boa semana...

Wednesday, August 3, 2011

"E como seria?"



E como seria...

Se naquele dia...

Ela começasse a caminhar....

Caminhar para longe e sem olhar para trás...

Se perdesse em meio as flores...

Em tamanha beleza

E que em tal sutileza

Ouvisse sinos

E ao tom dos ecos...

Continuasse caminhando sem olhar para trás....



.........

Monday, August 1, 2011

Chove lá fora...



Quem diria que este blog nem mesmo festejaria seus 3 anos de vida?

Lembro-me bem, que na passagem de 2008 para 2009, havia deixado uma bonita mensagem aos leitores... e a promessa seria deixar o blog de lado e seguir caminhando. A grande verdade é que perdemos tempo demais nos nossos mundos, que se resumem a "text messages", "facebook", "twitter", "you tube", joguinhos de internet, e quantas maneiras de nos aprisionarmos na solidão e no vazio. Eu também faço parte deste mundo... mas com consciência fica mais fácil de lutar contra isso. De vez em quando é tão bom se desconectar de tudo... e sempre que posso o faço.

Não gosto de dizer que perdi meu tempo escrevendo durante um ano todo, mas com certeza coloquei energia demasiada em algo que merecia quem sabe, uma porcentagem pequena em minha vida. Talvez eu tenha escrito algo que fora importante para alguém em determinado momento.... e isso talvez me conforte de alguma forma. Não parei de escrever completamente, pois a escrita e qualquer manifestação de arte fazem parte de mim. Mas, colocar energia em projetos, trabalhos, relações, e tudo ao que diz respeito ao mundo real é o que faz sentido em nossas vidas. Na natureza eu também encontrei muitas respostas que acerca dos humanos seria incapaz de descobrir...

Enfim... o resultado após muito tempo sem escrever não é bem formidável... mas foi um bem necessário em muitos aspectos. Hoje sei que o blog tem pouco acesso... mas enfim, foi uma escolha que tive que fazer... afinal de contas não se vive de brisa, não é? Para os poucos que ainda acessam esta página, fica aqui registrado que o blog completou 3 anos sim, e que a vida lá fora é cheia de luz.

Namastê!

p.s. O texto sofreu alterações pois estava em fase embrionária...

Wednesday, November 17, 2010

E não queria ver?

Na tormenta de seus sentimentos foi capaz de enxergar algo que não queria dizer. O dizer pode abstrair o que parece óbvio. O dito do óbvio às vezes confunde... e por que não calar-se? Os olhos já não dizem tanta coisa? Só um cego não vê.
Mas no sussurrar das palavras, na palpitação da pele e no caminhar profundo, o cego aprendeu a ler os pensamentos como se fora bidú. Os desprovidos de todos os sentidos por ventura parecem mais capazes. Enquanto aquele que enxerga não vê... o tempo passa como se fora um furacão. Furacão esse que descola almas, pulveriza rios e aos ventos emite mensagens. Seria o final dos tempos?

Embora na reta final o que nos cerca seja um tamanho deserto de opções, os afortunados seres viciados em erros já não conseguem andar... e o cego, no lento caminhar, chega enfim em Terra Santa.

Saturday, October 9, 2010

The Nowhere Ticket

Numa súbita insônia foi tomada pelo teclado e resolveu quebrar tabus.... estes tabus populares que pouco importam mas que se fazem necessários em busca de desafios. Naquele dia, ela começou à pensar na passagem que esqueceu-se de comprar... ou que inconscientemente não queria comprar. Dizia à todo custo que andava ocupada entre projetos e trabalhos, e também seu corrido cotidiano... mas o que mais ocupava o seu tempo era o medo. O medo de perder tempo com qualquer coisa que não fizesse parte de sua história. A vida faz coisas surpreendentes... um leite derramado pode significar muita coisa na vida de uma dama perdida. Uma dama casada.... não necessariamente significa estar "achada". O casamento também pode tirar seres sensatos de seus respectivos eixos. Voltando ao ser perdido, porém encontrado... pois dizem os sábios que perdendo-se, encontra-se. No vazio tudo o que se vê é a alma... e não é assim que de fato se vê algo de concreto?

Me admira que seres tão iluminados às vezes se abasteçam de "bengalas". Aquelas "bengalas" que vêm para fazer companhia, mas... "pero no mucho". O medo de estar só. O medo de não saber lidar consigo mesmo. O medo... Ah! O medo... que nos afasta de Deus. Os momentos com suas "bengalas" às vezes parecem radiantes, às vezes parecem inesquecíveis, mas "deep inside" são efêmeros ao ser. Mas "péra aí"! Nada de falar mal das "bengalas"! Elas são importantes para todo e qualquer tipo de caminhada que por um sublime acontecimento pode sim, nos levar aos verdadeiros propósitos. O importante não importando as cruzadas são as qualidades da alma que nos ligam ao verdadeiro "eu". Impossível esconder-se do "eu". As "bengalas" talvez sejam passagens para o além que não nos façam pensar no "eu". Seriam as "bengalas" demoníacas? Dizem que tudo que nos afasta do ser real, pode estar relacionado ao nosso anjo mau. Mistério ou verdade? Não sei. Sei que ela não comprou "the nowhere ticket". Qual será sua real jornada... se para lá ela não vai?

A "bengala" pelo visto pouco escreve.... e desprovida de grafite ou tinta... calada ficou... olhando aquela mulher que loucamente teclava pela madrugada à fora. Palavras, tolices, ditos, feitos, e bem feito. O teclado precisava dar sentido à algo que a "bengala" jamais captara, e que pelo visto computava outra passagem. E agora menina?

"Estreita é a porta, e apertado é o caminho da vida e raros são os que o encontram." Mt 7,14

Obrigada Senhor Nosso Deus por tantas Graças obtidas nesta vida.
A maior das Graças foi tê-lo ao nosso lado durante todos estes anos e sobre tudo durante a passagem dos tornados.
Obrigada Senhor por manter erguida a nossa casa, por nossos filhos estarem à salvos e por eu estar me fortificando junto à vós e aos vossos discípulos.
Me conduzistes até aqui, e aqui ficarei junto à vós em sua morada.
O caminho é incerto mas sei que me guiará acerca de minhas missões.
Agradeço muito Senhor por seu incansável desejo em me resgatar junto ao seu rebanho.
Muito obrigada também pelos lindos filhos que me destes. Aqui me preparo para que nunca se percam de seus caminhos...
Preencha meu coração Senhor, com seu amor e com a paciência de Maria, sua linda e inspiradora mãe.
Muito grata à ela também que em momento crítico foi me socorrer, pude ver o Senhor com meus filhos em seus braços, e ela ao me ver, não tardou em me salvar.
Grata também pelos anjos que vivem iluminando meu lar, sei que eles são manifestações suas e que por onde passam transmitem luz e paz...
Gratidão eterna Senhor!
Amém!

Lullabies

O CD, uma produção independente feita para homenagear seus dois filhos, Gabriel e Beatriz, conta com 8 canções de ninar, três delas brasileiras, três estrangeiras e duas de autoria da própria Andrea.

Quando seu primeiro filho nasceu, em 2004, ela morava fora do país e, mãe de primeira viagem e inexperiente, sua maior dificuldade era colocá-lo para dormir. Foi aí que notou que ao cantar para ele, era possível fazê-lo adormecer de maneira tranqüila e rápida.

A partir daí, Andrea começou não só a inventar canções de ninar, como também a coletar algumas músicas já conhecidas, tanto nacionais como internacionais. O resultado, depois de alguns anos cantando somente para sua família, é o CD Lullabies, que tem arranjos musicais de Beto Nascimento e violão de Anita Deixler. Um CD que ajudará muitas mães a ninar os seus próprios bebês.

Mari Botter - Acessora de Imprensa da Livraria Da Vila
video

p.s. Os CD's hoje estão disponíveis em algumas livrarias Da Vila (Al. Lorena e R. Fradique Coutinho), nas lojas Best Baby (Iguatemi e R. Melo Alves), e na Livraria Cultura (Market Place, Vila Lobos, Bourbon e Conjunto Nacional);